As Vozes do Oceano

Grupo de golfinhos protege e guia nadador em prova pela Sociedade de Conservação das Baleias e Golfinhos

O nadador britânico, Adam Walker, já tinha razões suficientes para se preocupar quando aceitou o desafio de fazer uma longa e cansativa prova de travessia do Estreito de Cook, na Nova Zelândia. Além das águas congelantes, algo muito pior começou a acompanhá-lo nas horas finais da competição: um perigoso tubarão nadando logo abaixo dele.

O fato ainda mais surpreendente aconteceu quando um grupo de golfinhos o cercou, salvando-o, de certa forma, de um possível ataque do tubarão. Os amigos golfinhos o acompanharam por cerca de uma hora até Adam cruzar o Estreito, formando uma barreira de proteção que espantou o inimigo. Confira o vídeo.

Segundo o Daily Mail, para quem teve a oportunidade de assistir esse fenômeno, foi uma visão mágica quando os golfinhos estavam emparelhados com o nadador. Eram cerca de dez desses mamíferos marinhos, que chegaram tão perto de Adam que ele pode até tocar em alguns. Se eles simplesmente queriam se divertir ou estavam realmente querendo proteger o nadador, isso não ficou claro, mas Adam ficará eternamente grato por isso.

Adam estava participando de sua sexta prova como parte do Desafio dos Sete Oceanos, em que os participantes precisam atravessar os canais e estreitos mais conhecidos do mundo a fim de arrecadar fundos para a Sociedade de Conservação das Baleias e Golfinhos. E curiosamente, nessa prova, alguns dos beneficiados da entidade organizadora da prova participaram ativamente!

O atleta completou a extensa prova em 8 horas 36 min, mas valeu todo esforço, ainda mais pelas companhias do final da prova. “Eu gosto de pensar que eles estavam me protegendo e me guiando! Esta experiência vai ficar comigo para sempre”, escreveu Adam Walker em sua conta no Facebook.

 

Mais casos

De acordo com o Daily Mail, essa não foi a primeira vez que os golfinhos, que costumam atacar tubarões para proteger seus filhotes, ficaram conhecidos por salvar seres humanos dos temidos animais. Em 2004, um grupo de quatro nadadores foi protegido contra um grande tubarão branco (de três metros) por um grupo de golfinhos que os cercaram ao largo de uma praia, também na Nova Zelândia.

Rob Howes, um salva-vidas de origem britânica, que estava nesse grupo junto com a sua filha e dois amigos disse à Press Association, da Nova Zelândia, que os seres marinhos ficaram com eles por cerca de quarenta minutos. Howes disse que os golfinhos se agruparam em torno deles, fazendo círculos, enquanto o tubarão estava muito perto. Mas a proteção funcionou, o tubarão se afastou e eles conseguiram voltar para a areia a salvo.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s